Venha ouvir-me em mundialfm.sapo.pt ou sintonize em 100.5fm De segunda a sexta-feira no #ClubedaTarde com o César Granjeio na Mundial FM Não perca a informação atualizada com edição de Marta Sousa às 00h00 | 07h00 | 12h30 | 18h30 Venha ouvir-me em mundialfm.sapo.pt ou sintonize em 100.5fm De segunda a sexta-feira no #ClubedaTarde com o César Granjeio na Mundial FM Não perca a informação atualizada com edição de Marta Sousa às 00h00 | 07h00 | 12h30 | 18h30

Emílio Torrão revela que Festival do Arroz e da Lampreia regressa este ano em formato presencial

19.01.2022

O Município de Montemor-o-Velho tem preparado um leque de projetos para concretizar, este ano, no âmbito da rede viária, na ampliação dos parques de negócios, promoção do turismo, cultura, educação e descarbonização, entre outros.

 

Em entrevista à MundialFM, o presidente da Câmara falou num trabalho de continuidade e transformação. Neste sentido, Emílio Torrão mencionou um conjunto de obras que estão em curso, como é o caso do projeto da frente ribeirinha, para devolver o antigo leito do Rio Mondego, e a requalificação do Convento dos Anjos, “para poder ter um local para expôr as nossas peças”, disse. Na sua envolvente, será criada uma peça escultórica, “com grandes dimensões, em homenagem a Fernão Mendes Pinto, que, efetivamente, marcou e marca o concelho [de Montemor]”.

 

Está, também, em desenvolvimento um projeto inovador – “Birdwatching, no Paúl do Taipal” -, para observação de aves.

 

Quase finalizado, encontra-se o centro de coworking de Montemor-o-Velho, que tem como objetivo “dar um incentivo aos nossos empreendedores no concelho e não só”, sustentou.

 

No âmbito da Educação, o presidente da Câmara indicou que está a ser pensado um novo Centro Escolar na Carapinheira.

 

Já na área da Cultura, o executivo liderado por Emílio Torrão objetiva a criação de um espaço multidisciplinado, “para acolher vários eventos na frente ribeirinha”. De acordo com o autarca, o Centro Interpretativo está quase terminado e vai abrir brevemente ao público, ainda numa fase experimental.

 

No que respeita à descarbonização, o Município pretende desenvolver um percurso ciclável, na zona ribeirinha, adquirir veículos municipais movidos a eletricidade e a valorização dos bioresíduos.

 

Por fim, Emílio Torrão revelou que haverá um reforço da promoção turística, com a realização “da Feira do Ano, das Festas Concelhias, do Festival do Arroz e da Lampreia, que vamos já fazer, este ano, presencial, e do Castelo Mágico. Provavelmente, [haverá] um grande concerto de verão no Castelo ou outros eventos”, reforçou.